Os alunos do 10°A foram em visita de estudo ao Museu da Água, situado nas instalações da Estação Elevatória dos Barbadinhos, que acolhe também o Arquivo Histórico da EPAL, e onde os alunos puderam conhecer as diferentes fases evolutivas do processo de abastecimento de água à população de Lisboa.  Por sua vez, os alunos do 10°B foram ao Museu Arqueológico do Carmo, onde puderam contemplar a grandiosidade deste monumento, mandado construir em 1389, pelo Condestável do Reino, D. Nuno Álvares Pereira, de estilos gótico e neogótico e onde puderam também vislumbrar o rico espólio do Museu do Carmo, que conta atualmente com cerca de mil artefatos que vão desde fragmentos arquitetónicos recolhidos das ruínas deste monumento aquando da sua reconstrução em 1756, após o terramoto de 1755, esculturas, colecção de epigrafia romana, entre outros achados arqueológicos. Na parte da tarde, todos os alunos visitaram o Museu do Dinheiro, que outrora fora a majestosa Igreja de São Julião, a qual sofreu inúmeros danos com o terramoto de 1755 e um incêndio que destruiu o seu recheio em 1816, tendo em 1910, o Conselho Geral do Banco de Portugal decidido comprar este espaço dando origem ao atual Museu do Dinheiro. Foi um dia de muito divertido, onde a aprendizagem e a história andaram de lado a lado.